Nome:
Email:
Para finalizar seu cadastro CURTA NOSSA FANPAGE (clique no botão abaixo) e receba diariamente as notícias sobre mercado financeiro e educação financeira que acontecem no Brasil e no Mundo!
stickyimage

EduPapo com Ana Paula Hornos

Ana Paula Hornos é empresária, educadora, coach, palestrante e autora. Graduada em Engenharia Química pela Universidade de São Paulo (USP), com MBA em Finanças pelo Insper Instituto de Pesquisa e especialização pela Fundação Getulio Vargas (FGV) e pelo International Institute for Management Development (IMD), na Suíça. Foi diretora nos Grupos Camargo Corrêa e Pão de Açúcar e membro do Conselho da Essencis Ambiental.  Na Argentina, trabalhou como consultora em gestão estratégica e foi professora convidada no MBA da Universidade Belgrano. Hoje também professora na Casa do Saber. É autora do material didático escolar “O Bê a Bá do Dinheiro” (Scortecci, 2014), para educação financeira de crianças e adolescentes, e do livro de leitura infanto-juvenil “Crise Financeira na Floresta” (Scortecci, 2014).

No EduPapo de agosto, Ana Paula mostra como é importante que as crianças recebam noções sobre como cuidar do dinheiro para que, no futuro, tornem-se adultos mais conscientes. Ela também fala um pouco sobre seu trabalho e sobre o livro “Crise Financeira na Floresta”, que será lançado na 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece entre os dias 22 e 31 de agosto.

Portal EduFin: Por que falar sobre finanças com as crianças? Como levar esse tema ao universo infantil, visto que muita gente grande também não entende direito como cuidar do seu dinheiro?

Ana Paula: Os tempos mudaram em relação à época dos nossos pais e de nossos avós. Aumentaram as ofertas, as seduções e, com isso, a ansiedade e o desejo por ter mais. Se o assédio da mídia e a ciência do comportamento do consumidor se aperfeiçoam dia após dia, o desafio hoje é preparar as crianças para lidarem com o dinheiro para que no futuro, quando adultos, saibam fazer escolhas financeiras em um cenário mais complexo. Prepará-los desde cedo para se tornarem adultos felizes, equilibrados e responsáveis em relação à sua vida financeira. A criança aprende de três formas: através dos pais, do ambiente escolar e do que ela absorve do entorno dela. Se o ambiente hoje está desfavorável, aumentou a responsabilidade dos pais e das escolas na educação financeira. Os pais, assim como as escolas, devem se preparar com metodologias, técnicas e ferramentas para ensinarem as crianças a lidarem com o dinheiro. E, sem dúvida, o comportamento dos pais é uma das formas mais eficazes de ensinar aos filhos. É importante que os pais também lidem com suas próprias finanças de forma saudável e equilibrada, e que compartilhem dentro da realidade de cada faixa etária os desafios e projetos do orçamento familiar com os filhos e entre o casal.

criança mãe filha dinheiro cofre porquinho

Portal EduFin: É muito difícil abordar assuntos relacionados ao dinheiro com os pequenos?

Ana Paula: Para levar esse tema ao universo infantil é preciso respeitar a linguagem, as faixas etárias e as fases do aprendizado e desenvolvimento das crianças. Para isso, desenvolvemos uma metodologia de educação financeira infantil. Existe o aspecto técnico a ser ensinado, mas o mais importante é desenvolver musculatura emocional em nossas crianças para tomarem as melhores decisões financeiras quando adultos e a não reagirem por impulso frente a essas decisões. Nos cursos e palestras que dou, abordo técnicas e ferramentas e metodologia para ensinar aos pais e escolas, a treinar as crianças e filhos desde pequenos tanto do ponto de vista técnico e também e principalmente emocional.

 

Portal EduFin: Além de ministrar palestras ao público adulto, você também é autora de livros para o público infantil. É possível dizer qual deles entende melhor as lições tiradas das palestras/livros?

Ana Paula: Nós, seres humanos somos dotados de uma incrível capacidade de aprendizado e mudança! O importante é usar a linguagem e técnicas corretas para cada público e/ou idade. É claro que as crianças são preciosas, pois estão em formação. Trabalhar nelas, desde cedo, através de princípios e valores, na educação financeira, tornará a vida delas muito mais fácil e saudável financeiramente quando adultos.  Já é provado pela psicologia econômica que nosso cérebro,quando pressionado ou estressado, tende a tomar decisões pelo ímpeto, a evitar a dor e buscar o prazer. Para frearmos este processo, por exemplo, em uma situação de apelo ao consumismo, é necessário que nosso cérebro esteja treinado e saiba identificar o gatilho. Nada melhor do fazer esse treinamento emocional desde pequeno!

 

Portal EduFin: A Ana Paula Hornos ‘mãe’ é diferente da Ana Paula Hornos ‘educadora’ na hora de ensinar sua filha?

Ana Paula: Rsrsrs. Essa pergunta é interessante! Gosto tanto do tema que preciso ter cautela para não exagerar na dose em casa! Ser mãe é maravilhoso e desafiador ao mesmo tempo. A vantagem no meu papel como educadora é poder experimentar na prática, em casa mesmo, os desafios e dificuldades desta trajetória. Neste sentido, facilita muito falar aos pais, pois podemos agregar a troca de experiências.

 

Portal EduFin: Na sua opinião, qual a maior dificuldade que os pais enfrentam na hora de ensinar os filhos a lidar com dinheiro?

Ana Paula: Quando pergunto a uma mãe ou um pai qual é o maior desejo dele/dela em relação ao assunto filhos e o dinheiro, a resposta mais frequente é : eu gostaria que meu filho soubesse qual é o valor do dinheiro. O que este pai ou esta mãe está querendo dizer com isso? Provavelmente ele/ela  gostaria que seu filho entendesse o esforço que existe por trás do dinheiro ou patrimônio que a família está construindo. O quanto este pai ou esta mãe trabalharam para conquistar o padrão financeiro familiar. Ou talvez ao dizer “eu gostaria que meu filho soubesse o valor do dinheiro”, esteja se referindo ao entendimento de que o dinheiro é um recurso finito, limitado, sujeito às ciclicidades e revezes e que seu desejo é que seu filho saiba enfrentar momentos bons ou ruins em sua vida financeira. Uma outra hipótese é que este pai deseje que seu filho saiba lidar com o dinheiro de forma ética, honesta, responsável e equilibrada. Portanto, não se está falando de indexação ou matemática financeira. Na minha metodologia, uso da abordagem que o valor do dinheiro está profundamente relacionado aos valores ou princípios que eu quero passar ao meu filho.

 

 

Portal EduFin: Você vai lançar o livro infanto-juvenil “Crise Financeira na Floresta” na 23ª Bienal Internacional do Livro, no dia 23 de agosto. Fale um pouco sobre a obra.

Ana Paula: Escrevi a obra em versos com personagens da floresta, para ser bem lúdico às crianças. Temos a cigarra como personagem principal, que em troca da dívida que faz com a formiga dá sua viola em garantia. O problema é que ela faz o mesmo com vários bichos, sempre com a mesma viola! O livro traz conceitos sobre dívida, empréstimo, juros e empreendedorismo de maneira bem divertida.  A ideia é mostrar às crianças, desde cedo, de forma lúdica e didática, a importância do trabalho e de ser responsável com o dinheiro e as consequências graves que as dívidas podem trazer. Apesar de ser indicada para crianças de 8 a 12 anos, o livro pode ser útil para qualquer um que queira entender como acontece uma crise financeira. Diante do atual cenário conturbado da economia brasileira e mundial, com a alta do endividamento das famílias, fragilidade das contas externas e possível calote da vizinha Argentina, torna-se ainda mais importante a compreensão de como lidar bem com dinheiro.

Crise Financeira na Floresta

Portal EduFin: Qual o peso que o dinheiro tem hoje na vida das pessoas?

Ana Paula: Yamauchi & Templer, em seus estudos de 1982, desenvolveram uma escala de valores para atitudes frente ao dinheiro. Em seu trabalho, dividiram o comportamento humano frente ao dinheiro em três pilares: Segurança, Prazer e Poder. Qualquer ser humano, em qualquer época, terá seu comportamento regido dentro destes pilares. Quem deposita, de forma exagerada, sua Segurança no dinheiro, pode adoecer emocionalmente e tomar decisões erradas. O mesmo para o Poder e o Prazer. O importante é buscarmos o equilíbrio para sermos felizes em nossa vida financeira. Existem diferenças de comportamentos, já identificadas por faixa etária, sexo e perfil. E, ao longo dos tempos, as tentações e apelos vão se modificando. Sabemos dos desafios que enfrentamos na sociedade atual.  Hoje, mais de 50% das famílias brasileiras encontram-se endividadas. Pesquisas também apontam que questões financeiras junto com à traição são as principais causas de divórcio hoje em dia. O aumento destes dois fenômenos, endividamento e divorcio por questões financeiras, ocorre sobretudo porque a sociedade e as economias têm se tornado mais complexas, e a maioria das pessoas chega à fase adulta sem suporte, instrução ou orientação para lidar com o dinheiro e organizar as próprias finanças.

 

Portal EduFin: Deixe um recado para nosso leitor!

Ana Paula: Como mensagem final, tenho a dizer que a educação financeira para os filhos é fundamental para que eles se tornem adultos felizes e equilibrados. O dinheiro é parte muito importante de nossas vidas. E indivíduos, casais, famílias que sabem lidar com as finanças de forma saudável serão mais felizes e terão mais sucesso. Através do trabalho de coaching, cursos e palestras, minha proposta é ajudar pessoas e famílias a aumentarem sua autoconfiança, equilíbrio e o seu autoconhecimento ao lidar com o dinheiro, aprimorar o planejamento financeiro pessoal e familiar e a alcançar resultados positivos para si próprio, para o casal e para os filhos. Através do material didático que desenvolvi, ajudamos escolas a trabalharem junto a seus alunos a educação financeira. Temos programas também para colaboradores em empresa. Pode-se conhecer nosso trabalho e entrar em contato conosco através do site www.anapaulahornos.com.br

Classifique!

2 comentários para EduPapo com Ana Paula Hornos
  1. Pingback: Caio Túlio Costa | Agência de Palestrantes

  2. Pingback: Ana Maria Bahiana | Agência de Palestrantes

Deixe um comentário

Obrigatório

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

©2013 EduFin - O mais completo Portal de Educação Financeira
O EduFin presta apenas o serviço de disseminação de informação, ressaltando que não faz qualquer tipo de recomendação de curso, investimento, livro etc. Portanto não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes. Leia os termos e condições de uso