Nome:
Email:
Para finalizar seu cadastro CURTA NOSSA FANPAGE (clique no botão abaixo) e receba diariamente as notícias sobre mercado financeiro e educação financeira que acontecem no Brasil e no Mundo!
stickyimage

CASAMENTO “MARCADO” – CASANDO COM (SEM) DINHEIRO

Se para casar se faz festa, pagando-se cada vez mais por elas, para separar já foi mais difícil e caro do que atualmente.

As gerações atuais desejam viver a vida e serem felizes e realizadas aqui e agora, sem esperarem pelo futuro e, ao se depararem com dificuldades conjugais, tendem a optar pelo rompimento.

Isso é influência da sociedade culturalmente individualista e consumista, onde o mais importante é o “eu” e não o “nós”, o que acaba impondo dificuldades nas relações interpessoais e, principalmente, nas relações conjugais. Casa-se para ser feliz, ficando esquecido que isso só acontece a partir do empenho de fazer o outro feliz.

A relação a dois traz uma série de detalhes que ao se somarem, mostram ao casal os pontos fortes e também àqueles que precisam ser observados por eles antes mesmo de decidirem pelo sim.

Para que investimentos de futuro traçados a dois a partir do casamento, como os sentimentais, psicológicos, pessoais e financeiros sejam bem sucedidos, é preciso refletir sobre os motivos que embasaram a decisão por firmar este compromisso.

Os pontos marcantes para a construção de uma nova relação originam-se na formação de cada um.  São personalidades, temperamentos, comportamentos, hábitos, valores e práticas diferentes, que refletem nas relações, sendo alguns destes modificáveis, outros adaptáveis, mas, certamente, ainda sobrarão alguns que não são passíveis de modificação e nem de adaptação, para os quais é preciso conhecer e aprender a conviver, sem questionar e muito menos, tentar mudar no outro.  

Cada fase da vida a dois é importante para que possam se conhecer e se aproximarem, mas principalmente, conhecerem e experimentarem estas diferenças, que avançam, inclusive, sobre a forma de lidarem com o consumo e com o uso do dinheiro.

O dinheiro tem sido apontado como a principal causa de brigas e também de divórcios entre os casais, seja pela falta dele ou pela forma diferente que o casal tem de lidar com ele.

A partir da nova Lei do Divórcio há maior facilidade para o rompimento do casamento; ou seja, para a sua dissolução, o que tem contribuído para o aumento no número de divórcios no Brasil. O casamento tem sido cada vez menos visto como uma instituição.

A realidade é que cada casal/família passa e passará por diversas histórias difíceis durante a sua caminhada como doença na família, problemas financeiros, além de outras dificuldades  compatíveis a cada mudança no ciclo de vida familiar e, somente renovando e insistindo nos investimentos de futuro construídos a dois será possível ser saudável, durável e feliz!

Ivana Medeiros Zon, Assistente Social, especialista em Saúde da Família e em Saúde Pública,Educadora Financeira, membro da ABEF – Associação Brasileira de Educação Financeira, palestrante, consultora, colunista do Portal EduFin www.edufin.com.br

Classifique!

Deixe um comentário

Obrigatório

Comment moderation is enabled. Your comment may take some time to appear.

©2013 EduFin - O mais completo Portal de Educação Financeira
O EduFin presta apenas o serviço de disseminação de informação, ressaltando que não faz qualquer tipo de recomendação de curso, investimento, livro etc. Portanto não se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes. Leia os termos e condições de uso